Try using it in your preferred language.

English

  • English
  • 汉语
  • Español
  • Bahasa Indonesia
  • Português
  • Русский
  • 日本語
  • 한국어
  • Deutsch
  • Français
  • Italiano
  • Türkçe
  • Tiếng Việt
  • ไทย
  • Polski
  • Nederlands
  • हिन्दी
  • Magyar
translation

Esta é uma postagem traduzida por IA.

Byungchae Ryan Son

Morte e arrependimento: meu corpo, não meu corpo

  • Idioma de escrita: Coreana
  • País de referência: Todos os países country-flag

Selecionar idioma

  • Português
  • English
  • 汉语
  • Español
  • Bahasa Indonesia
  • Русский
  • 日本語
  • 한국어
  • Deutsch
  • Français
  • Italiano
  • Türkçe
  • Tiếng Việt
  • ไทย
  • Polski
  • Nederlands
  • हिन्दी
  • Magyar

Texto resumido pela IA durumis

  • O autor de um post nas redes sociais expressa sua hesitação em face das mensagens de sua mãe em meio à sua luta contra a depressão, e os comentários mencionam a tristeza dos pais pela morte de seus filhos, mas o autor, por outro lado, revela seus pensamentos sobre a culpa dos pais.
  • O autor usa sua própria experiência e o drama "Lee Jae, você logo morrerá" como exemplos para transmitir a mensagem de que a escolha de quem partiu e quem ficou está no presente, e sugere um método para encontrar o significado da vida concentrando-se em pequenos momentos.
  • Por fim, o autor chega à conclusão de que "vamos viver por enquanto" quando a vida parece difícil, e termina o ensaio convidando aqueles que vivem no presente, em 30 de maio de 2024, a escolher a felicidade.

Premissa: A morte chega, e o arrependimento a acompanha


Agradeça antes de se arrepender.


Cenário: Quero morrer, mas minha mãe me mandou uma mensagem


Era um post nas redes sociais. Não conheço a pessoa, mas ela disse que sofria de depressão há muito tempo e que queria ter um pouco de paz. Então, ela falou sobre uma mensagem que sua mãe mandou, dizendo "Filha, o tempo está tão bom hoje" e mandando dinheiro para ajudar com as despesas, e ela ficou em dúvida.


"Se eu morrer, minha mãe vai ficar muito triste?"


Havia muitos comentários, mas eu só senti um suspiro preso.


Fenômeno: Se o corpo do filho é ferido, a culpa dos pais volta para eles.


Do lado da minha família, muitas pessoas morreram de câncer. Entre elas, muitas primas mais velhas morreram jovens, na faixa dos 40 e 50 anos. Elas estavam em plena idade produtiva, eram chefes de família e estavam finalmente sendo reconhecidas em empresas onde trabalhavam por mais de 15 anos. Como se fosse uma mentira, elas se foram em sequência, num intervalo de 56 anos.


"Se eu pudesse viver mais cinco anos, não desejaria nada mais."


Uma prima mais velha, alguns dias antes de morrer, me disse isso várias vezes quando fui visitá-la.

E alguns anos depois, o irmão mais velho dela também morreu de câncer.


O meu avô, que tinha perdido os dois filhos, tinha 90 anos na época. Ele era alto, bonito, e na cidade era conhecido por ser um estudante brilhante. Ele trabalhou como repórter, mas perdeu todas as oportunidades com a mudança de regime e passou o resto da vida plantando. Mas, em todos os momentos em que eu o conheci, o que mais me marcou foi a expressão que vi naquele dia, no velório do filho mais velho.


Era de desespero.


Ele estava sentado numa cadeira cinza de ferro no corredor, não no velório. Aquela expressão não tinha nada.


Eu fiquei com medo. E se eu morrer em algum acidente? O meu pai e a minha mãe teriam essa expressão?

Quando fui ao hospital perto da estação de Oksu para ser diagnosticado com uma hérnia de disco depois de levantar muito peso na academia, minha mãe chorou no metrô.


Meu corpo não era mais meu. Se o corpo do filho é ferido, a culpa dos pais volta para eles. Essa ideia ficou gravada na minha mente durante os seis meses em que fiquei deitado.


Eu, que não sou pai, como posso entender o que os pais sentem? Só posso imaginar com base no que vi dos meus pais. Para um pai, ter que encarar a morte do filho todos os dias, num fim de vida sem esperança e sem força, não é a pior situação?


Pensamento: A escolha para quem se foi e para quem ficou está no presente.



No último episódio da série "Lee Jae, You'll Die Soon", o protagonista que cometeu suicídio reencarna como sua mãe. Diferente de outras reencarnações em que ele morreu jovem em acidentes ou incidentes, ele vive como sua mãe até o momento da morte, causada pela velhice. O momento mais doloroso não é quando ele confirma a morte do filho, nem quando anda no velório com a foto do filho, mas quando ele sobe no topo da montanha depois de uma longa caminhada, com seus joelhos doendo. Porque ele percebe que tem que continuar vivendo para cumprir a promessa que fez à mãe de viver até o fim.


Com certeza, a vida não é fácil. O desejo faz com que a gente queira mudar, e para realizar essas mudanças na realidade, a gente alimenta esperanças, tenta realizar e, muitas vezes, se frustra. Quando o desejo desaparece, o sentido da vida também vai desaparecendo aos poucos. Nesse processo, a gente se sente sozinho e os momentos significativos com a família vão se esvaindo. A gente simplesmente vive.


Voltando para a pessoa que escreveu aquele post nas redes sociais, parece que não há nada que outras pessoas possam fazer. O relacionamento que foi moldado pelo tempo, pelo sangue e pela carne, é só entre quem se foi e quem ficou, e só eles podem saber o significado real da escolha que farão.


                   

Às vezes, a vida parece muito difícil. E quando isso acontece, a gente se pergunta qual o sentido da vida.


Nesses momentos, minha conclusão é "vamos viver". Vamos viver pelo menos até os meus pais morrerem e eu cuidar dos seus enterros. Depois disso, talvez eu encontre outras relações significativas, talvez a vida fique ainda mais rica por causa de motivos que eu nem imagino. Vamos viver, hoje. Vou preparar um café para mim e levar minha mãe ao templo. Vou me concentrar em cada momento, pequeno que seja.


Acho que, com o tempo, vou ter momentos em que vou me sentir aliviado e pensar "Nossa, eu fui muito amado".


Quem me faz sorrir, quem está ao meu lado, como posso retribuir esse sorriso?

Acho que essa é uma boa pergunta para um domingo ensolarado. Que tal fazer uma escolha que te faça feliz hoje?

Byungchae Ryan Son
Byungchae Ryan Son
찾아가 관찰하고 경청하는 일을 합니다.
Byungchae Ryan Son
A ordem do reconhecimento mútuo: Experimente na juventude - 2 É importante olhar para si mesmo antes de julgar e avaliar alguém, e todos nós estamos vivendo nossas primeiras vidas e precisamos reconhecer que temos deficiências. Este artigo reflete sobre a idade e a experiência do ponto de vista de um homem de 40 ano

20 de maio de 2024

A ordem do reconhecimento mútuo: Experimente na juventude - 1 Uma análise de uma conversa do Clubhouse que mostra a dificuldade de comunicação entre gerações, apontando como a ilusão de "entender" pode gerar desconforto nas relações. Um ator de 40 anos argumenta sobre suas experiências na casa dos 20, obscurecendo a

20 de maio de 2024

As raízes da raiva: Ainda não consigo perdoar - 1 A história de uma pessoa que sente raiva contínua devido a um caso de apropriação indevida de um ex-funcionário, mostrando o impacto da raiva não apenas na vida pessoal, mas também nas pessoas ao redor. Para superar a raiva, é preciso deixar o passado par

20 de maio de 2024

[Crítica] A Última Aula de Eoe-ryung A Última Aula de Eoe-ryung - uma profunda reflexão sobre a morte. O autor, em tratamento contra o câncer, confessa sua fé, sua vida e sua escrita, revelando seu verdadeiro eu. É uma obra que transmite vividamente a verdade de que a morte está no coração d
길리
길리
길리
길리
길리

15 de abril de 2024

<Bem-vindo à Agência Matrimonial> Casamento real é possível? [7] A autora do blog teve um relacionamento de sonho durante o inverno, mas terminou com seu namorado porque ele não queria se casar.
나에게도 짝은 있는가. 파란만장 로맨스 다이어리
나에게도 짝은 있는가. 파란만장 로맨스 다이어리
나에게도 짝은 있는가. 파란만장 로맨스 다이어리
나에게도 짝은 있는가. 파란만장 로맨스 다이어리
나에게도 짝은 있는가. 파란만장 로맨스 다이어리

2 de maio de 2024

<Bem-vindo à Agência Matrimonial> O casamento de verdade é possível? [11] Um relato honesto sobre agências matrimoniais, incluindo os motivos e o processo de escolha de uma mulher de 38 anos para ingressar em uma agência matrimonial, além de suas expectativas.
나에게도 짝은 있는가. 파란만장 로맨스 다이어리
나에게도 짝은 있는가. 파란만장 로맨스 다이어리
나에게도 짝은 있는가. 파란만장 로맨스 다이어리
나에게도 짝은 있는가. 파란만장 로맨스 다이어리
나에게도 짝은 있는가. 파란만장 로맨스 다이어리

6 de maio de 2024

Um homem que descobre ter uma irmã mais velha 12 anos depois de se tornar adulto Esta é a história de um escritor que, depois de saber que continuava a sonhar com a sua irmã que tinha morrido num acidente de trânsito quando era criança, ficou com uma sensação estranha. Através dos sonhos, o escritor recuperou memórias do passado e exp
ModuMaru
ModuMaru
ModuMaru
ModuMaru

2 de maio de 2024

A vida é uma montanha-russa - Por que você está infeliz Um texto que oferece consolo para as preocupações de um amigo, e que transmite a mensagem de que a felicidade e a infelicidade na vida são imprevisíveis, e que passar por coisas ruins pode ser um processo para alcançar coisas melhores. Usa o provérbio "a
Dream Atelier
Dream Atelier
Dream Atelier
Dream Atelier
Dream Atelier

12 de maio de 2024

[Leitura] A arte das perguntas que mudam a vida Após uma viagem à Europa após deixar o emprego, o autor teve a epifania de que as respostas da vida estavam nos livros e passou 3 meses imergindo na leitura. Através dos livros, ele aprendeu verdades sobre a vida, expandiu seus horizontes estreitos, recup
Nahee Noh
Nahee Noh
Nahee Noh
Nahee Noh
Nahee Noh

20 de março de 2024